Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

 

 

  

            «Vilar Maior, 11 de Dezembro de 1977

 

            Queridos e saudosos filhos e netinhos;

            Em primeiro de tudo em resposta à vossa estimada carta esperamos que esta vos encontre gozando muita saúde paz e alegria, são os nossos desejos.

            Nós, como é costume e Nosso Senhor quer. O recado que mandaste já foi entregue e já deves receber breve se Deus quiser.

            O enchido é que custa muito a secar porque chove muito. A ribeira anda nas hortas. Na vossa casa lá pus baldes e alguidares; tudo está bem.

            O que desejamos é que tenhais a consoada alegre e Natal feliz e o Menino Jesus que venha nascer no coração de todos e o ano novo cheio de bênçãos do céu.

            Por hoje mais nada. Adeus até à vossa resposta. Adeus; muitos abraços e beijos para todos, destes vossos pais que muito vos querem e desejam o vosso bem. Adeus e mil saudades. Adeus.

            O João já está ao pé de vós ou não?

            Cumprimentos de quem escreve»*

 

 

* Nas aldeias do interior rural, quase ninguém sabia ler. Havia sempre uma pessoa, rudimentarmente instruída nas letras, que percorria as casas dos lavradores para ler as cartas que chegavam no correio e escrever outras, que invariavelmente eram ditadas. Em Vilar Maior, quem desempenhou muitos anos essa função de ler e escrever cartas ditadas, foi a Ti Elvira Polónia. Supra uma carta ditada pelos meus avós à Elvira Polónia, que por sua vez a passou ao papel, fez agora trinta anos. Está explicado o “cumprimentos de quem escreve”.

 

 



publicado por Manuel Maria às 23:23 | link do post | comentar

2 comentários:
De Ribacôa a 18 de Janeiro de 2008 às 13:08
Eram tempos em que também o padre da paróquia dava preciosa ajuda, nesse e em muitos outros aspectos similares. O verdadeiro problema colocava-se quando se tratava de cartas de amor . Um namorado que tinha partido para a guerra, para o Brasil, Argentina... Aí valiam os préstimos de alguma amiga mais íntima, o que nem sempre era fácil de encontra, tão grande era o grau de analfabetismo. Aqui nem o padre lhes podia valer.


De Manuel Maria a 18 de Janeiro de 2008 às 16:02
Nem o padre, nem o Diabo!
lol


Comentar post

mais sobre mim
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

PELO NOSSO IRMÃO MARCOS, ...

Canção do Volfrâmio

Bom Natal a todos!

O Primeiro Lugar da Poesi...

dramátia Aldeia ao abanon...

RAMOS ROSA E O SEGREDO O...

Recuperação do Património...

As viagens Iniciàticas de...

Os Talassas

Saudade Estranha

Tradição e Pragmatismo

Romance da Branca Lua

Cavaco e o canto da Maria

Crónica do Bairro Alto – ...

Uma História do Arco Da V...

Chá de Erva da Jamaica

Cada cabeça sua sentença!

Tribunal Constitucional ...

Até um dia, companheiro!

Meu último quadro

Paul, o dragão

A Terra Dos Cegos

A venda de uma vaca

Os Insensatos

Nostálgia...

O "Assalto" ao Castelo d...

A Conjura dos Animais

Lenda do Cruzeiro de Saca...

Boas festas!

tatoo

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

links
blogs SAPO
subscrever feeds