Segunda-feira, 3 de Setembro de 2012

 

 

 

     Por incompleta insensibilidade humana e social, por absoluta incompetência no exercício dos seus cargos, as tristes figuras que temos como governantes atiraram-se, para aumentar as escassas receitas do Estado ás tabelas dos impostos como quadrúmanos pelos troncos dos coqueiros acima na ânsia de arrebanhar o maior bagulho possível que cobrisse o deficit. Sem o menor sentido de  medida e com a precipitação de quem procede a um saque em cidade conquistada não curaram de calibrar a mão maqueeira, tal como os apicultores fazem ao deixarem para a sobrevivência das abelhas alguns favos suplementares.

     O resultado está á vista. O Iva mata os restaurantes, as autoestradas estão desertas, as empresas de construção entram todos os dias em falência em ritmo acelerado, a economia rasteja sem oxigénio a resfolegar na poeira. O desemprego não para de remeter para as trevas da desesperança um número cada vez maior de trabalhadores.

   Tudo isto pelo desiquilibrio dos mandantes que, por sofreguidão nunca se detiveram um momento para pensar no que, perpretada a roubalheira, iriam deixar atrás de si. Outro galo cantaria ao país se tivesse havido mais comedimento e responsabilidade. Mas sucedeu assim e agora talvez já não haja remédio porque os assaltantes que tomaram a praça não passam de um bando de incapazes, cuja mentalidade se equipara à ganãncia de uma chusma ordinária de precipitados e totalmente descapacitados salteadores.

Aquilino Ribeiro Machado


publicado por Manuel Maria às 08:38 | link do post | comentar

mais sobre mim
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

PELO NOSSO IRMÃO MARCOS, ...

Canção do Volfrâmio

Bom Natal a todos!

O Primeiro Lugar da Poesi...

dramátia Aldeia ao abanon...

RAMOS ROSA E O SEGREDO O...

Recuperação do Património...

As viagens Iniciàticas de...

Os Talassas

Saudade Estranha

Tradição e Pragmatismo

Romance da Branca Lua

Cavaco e o canto da Maria

Crónica do Bairro Alto – ...

Uma História do Arco Da V...

Chá de Erva da Jamaica

Cada cabeça sua sentença!

Tribunal Constitucional ...

Até um dia, companheiro!

Meu último quadro

Paul, o dragão

A Terra Dos Cegos

A venda de uma vaca

Os Insensatos

Nostálgia...

O "Assalto" ao Castelo d...

A Conjura dos Animais

Lenda do Cruzeiro de Saca...

Boas festas!

tatoo

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

links
Visitas
blogs SAPO
subscrever feeds